Serviços e Procedimentos

Endoscopia Digestiva Alta

A ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA consiste na introdução de um tubo flexível pela boca até o estômago e duodeno. Normalmente é utilizado anestesia local (spray anestésico na garganta) e/ou sedação endovenosa para tornar confortável o procedimento, de modo que o paciente não tenha nenhum desconforto com sua realização. Pode-se ainda lançar mão da ‘anestesia geral’, se assim for o seu desejo ou necessidade médica. O preparo é simples, consistindo apenas em jejum por 6-8 horas. O exame pode ser diagnóstico - para investigar algum sintoma - ou terapêutico / intervencionista – para tratar alguma alteração, como:

  • Polipectomias
  • Mucosectomias
  • Esclerose de Varizes Esofágicas / Gástricas
  • Ligadura de Varizes Esofágicas / Gástricas
  • Colocação de Sonda Nasoenteral
  • Sonda de Gastrostomia
  • Dilatações de Estenoses

Colonoscopia

A COLONOSCOPIA consiste na introdução do colonoscópio, um tubo flexível, pelo ânus para avaliação de todo intestino grosso. É realizado sob sedação profunda ou anestesia geral, minimizando dessa forma eventuais desconfortos e cólicas que a insuflação de ar dentro dos intestinos possa provocar. Dessa forma, diferentemente de anos anteriores, atualmente a colonoscopia é um exame muito bem tolerado pelo paciente. Para a visualização adequada da mucosa é imprescindível que o intestino não tenha nenhum resquício de fezes. Assim, deve haver uma preparação antes do exame, geralmente com 3 dias de antecedência, utilizando algumas medicações e dieta restritiva. Tal preparo, com o advento de novas medicações, tende a ser muito bem aceito e pouco sintomático. A colonoscopia possibilita o diagnóstico de áreas inflamadas da mucosa, bem como identificação de divertículos, pólipos ou neoplasias. Com ela torna-se viável a intervenção, através da realização de polipectomias, mucosectomias e biópsias de áreas suspeitas.

  • Quisque cursus et, porttitor risus.
  • Nulla ipsum dolor lacus, suscipit adipiscing.

Gastroenterologia:

Atendimentos clínicos para diagnóstico de tratamento de doenças do esôfago, estômago, pâncreas e intestinos.

Hepatologia:

Diagnóstico e tratamento de hepatites virais e autoimunes, esteatose e cirrose hepática, nódulos no fígado, além de indicação, preparo e acompanhamento para transplante hepático.